Porque meu capital de giro foi bloqueado?

Muitas empresas se encontram em situação financeira bastante complicada por conta da chamada “conta garantida” oferecida pelas instituições financeiras. É nessa conta que o banco credita todas as vendas feitas através de cartões de crédito e de débito. Essa conta sempre está vinculada a conta corrente, e desta forma o empresário consegue administrar seu faturamento.

Pesquisa feita pela Marcelo Segredo Assessoria Empresarial em Junho, junto a 35 comerciantes da Zona Norte de SP, revela que em média 75% das vendas feitas são pagas através de cartão de débito e no crédito.

O banco bloqueou meu dinheiro

O problema ocorre quando a empresa passa a ter saldo negativo junto ao banco em outros produtos (cheque especial, empréstimos e financiamentos). É nesse momento que o empresário deixa de ter acesso à conta garantida, e quem passa a administrar o dinheiro que entra é o banco. Esse ato é totalmente arbitrário e ilegal, porém largamente praticado pelos bancos, comprometendo de vez a saúde financeira da empresa, já que grande parte do seu faturamento é bloqueado pelo banco para compensar os créditos anteriormente “garantidos”.

Bloqueio de Dinheiro é totalmente ilegal

No entanto, esse bloqueio realizado pelo próprio gerente do banco não tem respaldo legal. Primeiramente porque o empresário tem direito à movimentação dos seus próprios recursos sem a ingerência de qualquer pessoa. Além disso, o bloqueio só deveria ser feito sob ordem judicial, ou seja, não pode ser feito a esmo por instituições financeiras. Portanto, é evidente que esta “manobra” articulada pelos bancos é abusiva em prejuízo do empresário,

Somem-se tais argumentos ao fato de que a empresa tem uma função social a zelar, dentre elas a geração de empregos, e desenvolvimento do comércio. Como pode o banco, a seu livre arbítrio, colocar seus créditos em preferencia quando existem funcionários a pagar? O empresário fica sem condições de cumprir com suas obrigações trabalhistas.

Empresário é coagido

Para sair dessa situação o empresário é obrigado a assinar renegociações de dívidas, dar imóveis em garantia, ou ainda oferecer avalistas. A conta garantida, é somente liberada se o empresário ceder a essa absurda coação, sem ter a mínima chance de contestar ou negociar reduções de saldo devedor.

Compartilhar