A cada cinco bebês nascidos, um tem mãe adolescente

Um a cada cinco bebês nascidos por ano é filho de uma adolescente. Em 2016, foram 431.000 crianças nascidas nessas condições, segundo pesquisa preliminar do Datasus.

Especialistas apontam: quanto mais periférica e vulnerável a população, mais mães jovens, condição que agrava a pobreza e gera mais gestações antecipadas.É um ciclo constatado nos últimos 10 anos.

Norte e Nordeste são as regiões com maiores índices -quase um terço de gestações precoces. Em São Paulo, as taxas são mais baixas (15,1% no Estado e 12,5% na cidade).

Entre 2012 e 2015,  21% dos bebês que nasceram em Pernambuco foram gestados por mães que tinham entre 10 e 19 anos de idade, segundo a Secretaria Estadual de Saúde-PE. Uma média de 29 mil nascidos vivos com jovens nessa faixa etária todo ano.

Gravidez precoce desestrutura as finanças de 96% das famílias atingidas

A evasão escolar entre elas é alta, e a inserção no mercado de trabalho é baixa. Estudo do IPEA aponta que 76% das brasileiras de 10 a 17 anos que têm filhos não estudam. E 58% não estudam nem trabalham.

Aquele papinho de que “onde comem um, comem dois” é ilusão, ao menos na vida prática.  O custo de vida está cada vez mais alto, e o nosso poder de compra cada vez menor.

Como os jovens não estão maduros nem emocional, nem financeiramente, todas as despesas acabam sobrando para os avós. Fundamentado na última(janeiro/2017) pesquisa do Banco Mundial de que apenas 4% dos brasileiros poupam ou tem reserva de dinheiro, a conclusão direta é que os avós acabam entrando no ciclo de endividamento nesse momento em que precisam socorrer os filhos numa gravidez precoce,já que esse é um evento que chega de surpresa.

Planejamento Financeiro
Não apenas os adolescentes, mas milhões de casais também não fazem o planejamento financeiro de uma gestação, e acabam contando apenas com a sorte, com a ajuda divina ou de terceiros.

A gravidez não planejada é um dos tópicos que temos destacado no CA$AMENTO & DINHEIRO, o Programa de Gestão Financeira Familiar. Minha esposa e eu abordamos abertamente a questão (tanto no curso de finanças quanto durante o encontro individual da clínica financeira). Afinal, essa tem sido a faísca que dispara o ciclo de endividamento, através do uso do limite de cheque especial, mínimo na fatura do cartão e empréstimos. Qualquer evento não planejado pode desestruturar as finanças familiares.Num breve levantamento dos custos com uma criança até os dois anos de idade, verificamos que as despesas podem chegar aos R$ 25.500,00 dependendo do perfil. Quem está preparado?

O legado a ser deixado para seus filhos

Muitos pais passam a vida socorrendo os filhos financeiramente, passando a mão na cabeça, muitas vezes por pena, alegando que a vida hoje é mais difícil do que era antes, enfim, são muitos as desculpas. Convivo com essa situação no atendimento diário a famílias nas “Clínicas Financeiras”, e posso afirmar: ao fazer isso, você não está ajudando e sim prejudicando seu filho. Não dê peixes, e sim o ensine a pescar, e a valorizar a sua pesca. Passe o conceito de que toda atitude tem consequências, e que o planejamento pode ser aplicado a tudo na vida.

Fonte de Pesquisa-Folha de SP 27/02/17

Compartilhar