O Banco Vendeu sua Dívida

Que tal cobrá-lo em vez de ser cobrado? Estas dicas são valiosas para pessoas que tiveram a dívida com o banco vendida para escritórios de cobrança. Portanto, recomendo que leia este artigo até o final, e que também o compartilhe, pois certamente existem milhares de brasileiros passando por essa situação de coação que não sabem como resolver. Sabe aqueles escritórios de cobrança que não param de ligar? Sábado, domingo, feriado, à noite… enfim, eles não têm limites. E se eu disser que na maioria dos casos eles não podem fazer isso? E se eu disser que, em vez de eles te cobrarem, você é que passará a cobrá-los? O banco tem uma margem de inadimplência projetada em todo produto bancário que oferece (empréstimo, cheque especial, cartão de crédito). Essa margem de lucro oscila a cada período, sendo de cerca de 35%. Explico. Suponha que você paga 10% ao mês de juros no cheque especial. Desses juros, 35% são margem de inadimplência, ou seja, na prática 7,5% são os juros e 3,5% são a margem contra inadimplência. Assim, dentre os milhares de clientes de um banco, se um não pagar a dívida, o outro que paga em dia compensa esse “prejuízo”. Você já percebeu que banco nunca toma prejuízo, certo? O banco vendeu minha dívida. E agora? A maioria dos bancos vendem as dívidas para escritórios de cobrança, fazendo assim um saldo. [...]

A VOLTA À NORMALIDADE

Quando as coisas voltarão ao normal? Por: Marcelo Segredo – Coaching Financeiro “Não vejo a hora que as coisas voltem ao normal.” Acredito que essa vem sendo uma das frases mais ditas nos últimos dias. Não, as cosias jamais voltarão ao normal como eram até dois meses atrás. Digo que teremos uma nova realidade e a pergunta é: você está preparado para ela? Esqueça o cenário anterior. Daqui em diante tudo será diferente. Muitas empresas que mantinham elevados custos operacionais, aluguel, energia elétrica, transporte de funcionários, refeição, dentre outros, se viram obrigadas a deslocar esses funcionários para trabalho home office. Descobriram que é possível terceirizar muita coisa, reduzir carga horária de trabalho, enxugando, assim, seus custos operacionais, e conseguindo aumentar sua produtividade e seus lucros.   Você realmente acredita que as coisas voltarão à normalidade? É obvio que não. Estamos diante de uma nova realidade.  Muitos negócios se reinventaram a fórceps; começaram a fazer negócios on-line, novos produtos e serviços, passando por um processo de transformação. Descobriram que é possível continuar performando até melhor que antes. Muitos restaurantes, por exemplo, que atendiam somente de forma presencial, descobriram que é possível, e em alguns casos até mais vantajoso, atender entregas por aplicativos, que manter portas abertas para atendimento ao público. Só aí já se reduzem drasticamente despesas com colaboradores, água, energia elétrica, dentre outros. Profissionais liberais também descobriram que é possível operar seus [...]

Coronavírus Sensibiliza Sistema Bancário

Cuidado com as Armadilhas Financeiras Desta vez os alvos são os aposentados, pensionistas do INSS, bem como funcionários públicos. O sistema bancário ficou sensibilizado com a difícil situação financeira do país e resolveu ajudar a população reduzindo a taxa de juros do empréstimo consignado, de 2,08% ao mês para 1,80% ao mês. Calma! Não para por aí, não. Ele inclusive aumentou o prazo de pagamento, de 72 meses para 84 meses, dando mais fôlego para as pessoas. É bom demais, não? Fala a verdade?   Entretanto, nem tudo que reluz é ouro. Observe que você terá a ilusão de pagar uma prestação mensal menor que, no final de 84 meses, resultará em um acréscimo de R$ 187,43 ao empréstimo. Veja a simulação sobre um valor emprestado de R$ 20.000,00.   Bancos aumentam a margem consignável de 30% É isso mesmo. Os bancos também já enviaram pedido ao INSS para aumentar a margem consignável, que hoje é de 30%, possibilitando assim que, aqueles que já estão dentro desse limite, possam pegar mais dinheiro emprestado. É ou não é bondade demais? Entenda. Atualmente os bancos enfrentam uma verdadeira avalanche de ações judiciais pelo fato de estarem retendo percentuais muito superiores a esse de 30% dos aposentados e pensionistas, desrespeitando a Constituição Federal. São milhares os casos de pessoas que estão ficando literalmente sem salário, já que os bancos pegam tudo. Seguro Prestamista O seguro prestamista está [...]

Corona vírus x Quarentena, Qual é mais letal?

“O endividamento é um processo cruel de exclusão social, lançando a vítima num abismo de angústia, depressão e ansiedade” Por Marcelo Segredo – Coaching Financeiro www.marcelosegredo.com.br Whatsapp (11)9.9142-5058 Peço que deixe a preguiça de lado, e leia esse artigo com atenção. Espero que ele possa te ajudar a entender tudo o que está acontecendo. Busquei apresentar um breve estudo para iluminar e abrir nosso campo de visão, e não sermos levados a manipulação da informação, pois é exatamente isso que está. Caso você ache esse artigo interessante, peço que compartilhe. Utilizei como fonte de pesquisa sites confiáveis fazendo uma checagem tripla de dados em outros meios de comunicação, bem como entrevistei alguns médico que são meus clientes.  Uma grande polêmica se instalou no país relacionada a quarenta do corona vírus. De um lado médicos e alguns políticos defendendo a manutenção da quarenta, e de outro lado empresários, e políticos defendendo a reabertura urgente do comércio. O empresário Roberto Justus foi o primeiro a se manifestar nesse sentido e obviamente foi alvo de retaliação assim como o presidente Jair Bolsonaro, por parte da imprensa. Diante desse impasse me restou pesquisar os números e ver que tem razão nessa questão. Certamente já estou preparado para ser tachado e alvo de críticas também, afinal as pessoas da área financeira sempre são taxadas como insensíveis. Primeiro eu preciso que você faça uma reflexão profunda. Pare tudo [...]

BNDS e bancos ajudarão empresas MENTIRA!!

O BNDES e vários bancos estão veiculando propagandas fazendo o papel de “bom moço”, mas na prática as coisas simplesmente não estão acontecendo. Sugiro que continue lendo este artigo para entender todo esse imbróglio. Para enfrentar essa crise econômica instalada no país, com o fechamento do comércio, muitas empresas e autônomos têm procurado os bancos em busca de uma ajuda para sua situação financeira. Como é anunciado na TV, parece uma luz no fim do túnel, mas na prática não passa de grandes armadilhas. Ajuda para Pessoas Físicas e Jurídicas. Será? Segundo Gustavo Montezano, presidente do BNDES, a primeira medida é a transferência de R$ 20 bilhões em recursos do PIS/Pasep para o FGTS, que permitiria novos saques dos trabalhadores. Além disso, o banco também anunciou que vai colocar R$ 19 bilhões em refinanciamento de operações diretas feitas com o BNDES, e mais R$ 11 bilhões em operações indiretas. No primeiro caso, haverá suspensão integral de juros por seis meses, além de capitalização do saldo devedor e manutenção do prazo total. No outro, as bases são as mesmas, mas deve beneficiar mais pequenas e médias empresas. Outros R$ 5 bilhões serão destinados ao capital de giro para as empresas com faturamento anual até R$ 300 milhões. Elas poderiam pedir empréstimos de até R$ 70 milhões com carência de dois anos para começar os pagamentos. O prazo total [...]

Como salvar sua empresa e seu negócio nos próximos meses

A economia mundial entrou em recessão por causa do corona vírus. Esse já é o discurso adotado por vários líderes mundiais desde 20/03/2020. Muitos empresários, comerciantes e profissionais autônomos têm feito contato comigo pedindo um direcionamento neste momento crítico. De fato o Covid 19, fará a  economia mundial entrar em colapso, muitas empresas grandes farão demissões em massa e outras tantas encerrarão suas atividades. No entanto, o peso maior recairá sobre as médias e pequenas empresas, além dos profissionais autônomos. Pensando nisso, elaborei um passo a passo elencando alguns pontos importantes que podem ajudá-lo a sobreviver nesse momento complicado e de incertezas. Dica 1 – Todos nós sabemos que uma empresa precisa ter fluxo de caixa para se manter; logo, aproveite esse momento que os bancos estão ofertando crédito e levante o máximo de capital possível. Esse fluxo de caixa extra poderá te ajudar a segurar a onda por um período maior. Atenção: se o banco exigir bens em garantia, recomendo que não aceite. Jamais vincule seus bens pessoais a dívidas da empresa. Sinto dizer isso, mas, caso não tenha como salvar sua empresa, mesmo obedecendo aos passos a seguir, no mínimo tente manter seus bens pessoais. Dica 2 – Prorrogue as dívidas bancárias. A maioria dos bancos está oferecendo a prorrogação de pagamentos de empréstimos e financiamentos. Utilize esse benefício, ainda que cobrem juros proporcionais. Dica 3 [...]

Atenção, funcionário público!

Banco do Brasil fez atualização errada do seu Pasep e deixou de repassar uma bolada Mais uma vez um banco rouba a cena. Ou seria o bolso de funcionários públicos? Se você é funcionário público ou de qualquer empresa de economia mista, leia este artigo até o final e garanta seu direito a receber uma bela grana.    Por entender que houve lesão patrimonial em decorrência da má-gestão dos valores depositados, a 2ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal reconheceu o direito de o cidadão receber, com correção monetária, os recursos depositados pelo governo federal durante a vigência do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, o atual PIS/Pasep. Na primeira ação de revisão protocolada do Pasep, o funcionário, que havia recebido cerca de R$ 2 mil, passou a ter direito a pouco mais de R$ 105 mil. O processo já transitou em julgado em julho de 2019, está em fase de execução de sentença e os valores depositados em juízo. Essa importante decisão judicial abriu precedente para os funcionários públicos de todas as esferas, bem como os de economia mista empregados até o ano de 1988.   Quem tem direito de ingressar com Ação Indenizatória do Pasep? Todos os servidores públicos e funcionários públicos, pertencentes à União, Estados, Distrito Federal, Municípios, autarquias, empresas públicas e sociedades de economia mista, que tenham ingressado no serviço público até 1988 e tenham sacado [...]