Pare de pagar o banco

Em novembro de 2019 escrevi um artigo (https://ongabc.org.br/fmi-alerta-para-o-risco-de-uma-crise-financeira/) alertando sobre a chegada de uma nova crise econômica mundial. Na época muitos me chamaram de mensageiro do apocalipse. Sinto informar que, apesar de ter previsto essa crise, acabei errando na minha previsão, pois, pelos estudo que fiz, tudo indicava que ela iria se desencadear em meados de 2021; porém, devido ao coronavírus (Covid-19), ela se antecipou e chegou para mostrar a fragilidade da economia mundial diante de uma gripe mortal que se alastra rapidamente. De forma resumida, no artigo publicado no ano passado afirmei que todas as crises econômicas são fabricadas, são previsíveis. Pois bem, estamos diante de mais um colapso financeiro mundial; a maioria dos brasileiros, pessoas jurídicas ou pessoas físicas, mal tiveram tempo de se recuperar da crise anterior. Temos mais de 62% dos brasileiros em situação de endividamento, dentre eles empregados e empresários. Com uma carga tributária pesadíssima e os juros abusivos mais caros do planeta, além de uma legislação e um judiciário safado que favorece somente o sistema bancário, é praticamente impossível livrar-se das dívidas.   Cartel do Sistema Bancário O Brasil é dominado por poucos bancos que dominam o cenário econômico. Perceba que, mesmo o Banco Central reduzindo a taxa Selic para 4,25% ao ano, Banco Itaú, Bradesco e Santander continuam cobrando mais de 10% ao mês de juros abusivos no cheque especial. Aqui os bancos fazem o que querem porque não tem ninguém que imponha limites a eles. Pois sabem que podem contar com um judiciário conivente e com [...]

Análise Gratuita de Juros

Olá. Sei que neste momento a sua situação financeira não está confortável nem para você nem para sua família. Também sei muito bem o que é viver com insegurança financeira, uma mistura terrível entre medo e ansiedade; é por isso que estou aqui: para te ajudar. É nesse momento, que você está mais vulnerável, que pode acabar caindo em verdadeiras armadilhas. Pensando nisso, minha equipe está disponibilizando, temporariamente, análise gratuita de juros para você. Mas atenção faremos gratuitamente somente até o dia 31/08/2020.  Preencha o formulário em nosso site com informações relacionadas à sua dívida.  Essas informações serão analisadas pela nossa equipe de peritos em contratos bancários. Nós sabemos qual o caminho, mais curto, seguro e econômico para resolver o seu problema; afinal, são quase 30 anos de  experiência.  Nossa equipe é composta por peritos contábeis, economistas, administradores de empresa e advogados, ou seja, tudo o que você e sua empresa precisam num só lugar. Quase 100% – 90%, para ser mais preciso – das pessoas com problemas financeiros que nos procuram têm suas situações resolvidas com o nosso método de gestão financeira que dispensa processo judicial. A diferença entre nós e as demais empresas do ramo no mercado é muito simples. Enquanto a maioria delas está preocupada em vender a ideia de entrar com uma ação revisional de juros, te expondo a riscos, nossa equipe está focada em [...]

Fui Demitido. O que fazer com a rescisão trabalhista: Investir ou Pagar Dívidas?

Infelizmente, essa é a realidade de centenas de milhares de brasileiros. Neste artigo vou explicar o que fazer com a rescisão trabalhista para que ela dure o maior tempo possível. Ser demitido já é complicado por motivos óbvios, mas ser demitido em um momento em que se está cheio de dívidas é pior ainda. Primeiramente é importante organizar a rescisão trabalhista, fazer seu planejamento financeiro, listando todas as suas contas pessoais essenciais, como também fazer um corte minucioso em tudo. Corte as suas despesas, tudo, mas tudo mesmo, que não seja essencial, pois sua rescisão tem que durar o máximo possível; afinal, você não sabe quanto tempo vai levar até conseguir um outro trabalho. Caso tenha dificuldades em se organizar, disponibilizo gratuitamente uma planilha de gestão financeira desenvolvida pela minha equipe. E só entrar em contato com a gente. Um ajudando o outro facilita bem as coisas. Concorda? Bem, depois de organizar tudo, você terá uma visão mais ampla do que tem a pagar, de quanto tempo a sua rescisão e seu seguro desemprego vão durar. Então sua cabeça vai ficar mais fria para tomar decisões futuras.   O banco pegou toda minha rescisão. Evite que sua rescisão seja depositada numa conta bancária onde já tenha dívidas: o banco vai pegar todo o seu dinheiro. Caso isso aconteça, entre com uma liminar judicial, pois, por lei, não poderá ficar retido mais [...]

Devo Parcelar a Fatura do Cartão de Crédito? Não…

Esse grande vilão das finanças pessoais continua levando muitos ao desespero, e não é para menos, pois os juros abusivos cobrados pelos cartões de crédito passam de 447% ao ano de juros remuneratórios e de absurdos 648,37% ao ano no parcelamento da fatura; enquanto a taxa Selic é de 3,75% ao ano. De fato existe a parcela de culpa de quem usa o cartão sem a devida cautela, fazendo compras em excesso sem dúvidas, no entanto na outra ponta temos um sistema financeiro altamente especulatório no país preparado para extorqui a população praticando uma verdadeira agiotagem avalizada pelo banco Central. Antigamente as pessoas conseguiam pagar o mínimo do cartão por vários meses. Aí os bancos conseguiram aprovar uma grande artimanha junto ao Banco Central. Disseram que só poderiam reduzir os juros do cartão de crédito se fosse extinto o pagamento do mínimo por vários meses. A proposta que eles apresentam foi: O cliente poderá pagar o mínimo uma única vez; Na fatura seguinte estariam enviando uma fatura já com o parcelamento(empréstimo) total da dívida com “juros reduzidos” ajudando assim o consumidor. De fato nos primeiros meses eles fizeram isso. Cartões que cobravam 16% ao mês de juros no pagamento do mínimo, passaram a enviar essas propostas de parcelamento com juros de 8%, ou seja; 50% a menos de juros. A questão amigo é que são 12 meses pagando 8% [...]

Plano para Salvar Empresa das Dívidas

Diariamente recebo perguntas de empresários cheios de dívidas cujas empresas beiram a falência. Já vi meu pai passar por isso duas vezes; senti na pele o que você está vivenciando agora. Assim como eu, você vai conseguir dar a volta por cima. Seguindo este plano que desenvolvi, este checklist, não tem como sua empresa quebrar. Analisei todos os erros que meu pai cometeu nas duas vezes em que quase quebrou. Aqueles erros que cometeu 30 anos atrás continuam sendo os mesmos que milhares de empresários cometem até hoje. Tudo isso soa muito lógico, não é mesmo? Por mais óbvio que possa parecer, tenho certeza absoluta de que você está deixando de lado pontos importantes que permitirão a você salvar a empresa das dívidas. Passo 1 – Identifique onde sua empresa está sangrando – os sangramentos mais comuns são misturar as contas pessoais com as da empresa, gastos demasiados, campanhas de marketing digital mal direcionadas, vendas com prejuízo, má negociação com seus fornecedores, dívidas com bancos que estão cobrando juros abusivos. Sua empresa pode estar sangrando em um como em vários desses pontos. Precisamos estancar essa hemorragia imediatamente, doa em quem doer. Passo 2 – Coloque suas vendas em uma planilha, em outra, os custos operacionais, impostos, enfim, toda a movimentação financeira da sua empresa precisa estar devidamente anotada. Eu disse todas. Passo 3 – Sabe a planilha que você [...]

O Banco Vendeu sua Dívida

Que tal cobrá-lo em vez de ser cobrado? Estas dicas são valiosas para pessoas que tiveram a dívida com o banco vendida para escritórios de cobrança. Portanto, recomendo que leia este artigo até o final, e que também o compartilhe, pois certamente existem milhares de brasileiros passando por essa situação de coação que não sabem como resolver. Sabe aqueles escritórios de cobrança que não param de ligar? Sábado, domingo, feriado, à noite… enfim, eles não têm limites. E se eu disser que na maioria dos casos eles não podem fazer isso? E se eu disser que, em vez de eles te cobrarem, você é que passará a cobrá-los? O banco tem uma margem de inadimplência projetada em todo produto bancário que oferece (empréstimo, cheque especial, cartão de crédito). Essa margem de lucro oscila a cada período, sendo de cerca de 35%. Explico. Suponha que você paga 10% ao mês de juros no cheque especial. Desses juros, 35% são margem de inadimplência, ou seja, na prática 7,5% são os juros e 3,5% são a margem contra inadimplência. Assim, dentre os milhares de clientes de um banco, se um não pagar a dívida, o outro que paga em dia compensa esse “prejuízo”. Você já percebeu que banco nunca toma prejuízo, certo? O banco vendeu minha dívida. E agora? A maioria dos bancos vendem as dívidas para escritórios de cobrança, fazendo assim um saldo. [...]

A VOLTA À NORMALIDADE

Quando as coisas voltarão ao normal? Por: Marcelo Segredo – Coaching Financeiro “Não vejo a hora que as coisas voltem ao normal.” Acredito que essa vem sendo uma das frases mais ditas nos últimos dias. Não, as cosias jamais voltarão ao normal como eram até dois meses atrás. Digo que teremos uma nova realidade e a pergunta é: você está preparado para ela? Esqueça o cenário anterior. Daqui em diante tudo será diferente. Muitas empresas que mantinham elevados custos operacionais, aluguel, energia elétrica, transporte de funcionários, refeição, dentre outros, se viram obrigadas a deslocar esses funcionários para trabalho home office. Descobriram que é possível terceirizar muita coisa, reduzir carga horária de trabalho, enxugando, assim, seus custos operacionais, e conseguindo aumentar sua produtividade e seus lucros.   Você realmente acredita que as coisas voltarão à normalidade? É obvio que não. Estamos diante de uma nova realidade.  Muitos negócios se reinventaram a fórceps; começaram a fazer negócios on-line, novos produtos e serviços, passando por um processo de transformação. Descobriram que é possível continuar performando até melhor que antes. Muitos restaurantes, por exemplo, que atendiam somente de forma presencial, descobriram que é possível, e em alguns casos até mais vantajoso, atender entregas por aplicativos, que manter portas abertas para atendimento ao público. Só aí já se reduzem drasticamente despesas com colaboradores, água, energia elétrica, dentre outros. Profissionais liberais também descobriram que é possível operar seus [...]